segunda-feira, 15 de outubro de 2012

O amor, tão cantado, tão ministrado, tão desejado, e pouco vivido.






Esses dias me peguei pensando na minha vida com Deus, e no quanto é difícil ser cristão.
Cristão. Cristão mesmo sabe? Daqueles que andam conforme a palavra diz que tem que se andar (porque isso é santidade: se a bíblia diz que pode, pode. Se a bíblia diz que não pode, não pode e pronto!).
Cheguei a me questionar várias e várias vezes sobre como e quando me tornaria uma verdadeira seguidora de Jesus,
e a resposta me veio hoje.

Antes é necessário dizer que eu tenho uma palavra tatuada no meu coração: LOVE (amor em inglês).
Sou apaixonada por essa palavra, pela junção das letras, pela pronúncia, pelo som ao emiti-la, enfim...
E hoje descobri que através do seu significado, é que eu posso me tornar uma discípula real.
Através do AMOR.

A gente ouve falar de amor e passamos por vários estágios dele durante toda a nossa vida (CALMA, eu só tenho 17 anos rsrsrs).

Mas hoje aqui, o tipo de amor sobre o qual eu estou abordando é o amor de um para com o outro. Aí você pode pensar: ''Mas de novo esse assunto? Eu já sei que eu tenho que amar o meu próximo como a mim mesmo, e blá blá blá.''

Mas só saber disso NÃO BASTA. É necessário VIVER O AMOR PELO OUTRO. Se doar  pelo outro, e se preciso até morrer pelo outro.
UAU! Morrer? Sim, se necessário, sim! Afinal de contas não foi isso que Cristo fez?
E nós dia após dia não buscamos ter o mesmo caráter que ELE teve?

Mas como é difícil amar  não é? Não digo quem nos faz bem, porque quem  nos agrada nós amamos quase que por consequência.
A dificuldade está em amar aqueles que nos criticam, aqueles que nos olham  de  rabo de olho, aqueles que nos acusam  sem base, aqueles que nos abraçam  com  um sorriso no rosto e um punhal na mão.
COMO É DIFÍCIL! Amar sem olhar defeitos, sem lembrar do que nos fizeram, sem recriminar por alguma atitude tomada e que tenha nos machucado de alguma forma, enfim... é difícil!
Mas sabe, deixa eu lhe contar  algo pra você que vai te ajudar muito, assim como tem me ajudado bastante: O AMOR É CONSTRUÍDO!

Como assim amor construído Simone? É, o amor é construído, não vem  pronto.
É como se nós estivéssemos construindo uma casa, e para que essa casa seja erguida é necessário colocar um tijolo por vez.
Os tijolos representam dias, ou seja, dia após dia, construímos o amor uns pelos outros.
Essa construção leva tempo até ser totalmente concluída. Exige dedicação, esforço e muita paciência (eu sou prova viva disso rsrs).

Pra concluir o pensamento do início do artigo, a resposta que me veio hoje através de uma ministração feita pelo meu Pastor foi:

Quando eu amar o meu próximo como eu amo a mim mesmo, eu estarei amando a Deus sobre todas as coisas, e sendo um verdadeira seguidora de Cristo, porque o amor à Deus e ao próximo são a base de uma vida cristã bem sucedida!

Portanto queridos: PLANTEM AMOR, OS FRUTOS SERÃO OS MESMOS. AMEM-SE!

''Sabemos o que é o amor por causa disto: Cristo deu a Sua vida por nós. Por isso nós também devemos dar a nossa vida pelos nossos irmãos. '' – I João 03:16
 







Um comentário:

  1. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir